5º Simuladinho Comentado RD!

Oi pessoal! Confiram abaixo os gabaritos comentados das questões postadas no facebook na segunda-feira (12/11/12).

Fiquem de olho na nossa fanpage no facebook, na próxima segunda-feira (19/11/12) publicaremos 10 novas questões de concursos públicos.

Simuladinho Comentado RD 05/2012

QUESTÕES DE PORTUGUÊS (12/11/12) – PROFESSORA MERCEDES BONORINO

QUESTÃO 1. (FEPESE/Secretaria Estadual da Fazenda-SC/Auditor Fiscal/2010) Assinale com (V) as afirmativas verdadeiras e com (F) as falsas.

( )  Os verbos denominar e dispor (“denominamos” e “dispomos”, sublinhados no texto) estão conjugados na primeira pessoa do plural do presente do modo Indicativo.

(  )  Em “Sua avó sempre lhe dizia”, o verbo dizer está conjugado na terceira pessoa do singular do pretérito perfeito do modo Indicativo.

( )  Os vocábulos “superestimado” e “superdotadas” (sublinhados no texto) apresentam o prefixo “super”, que signiica “em excesso, em posição superior”.

( )  Os vocábulos evidência, espécie e tênis são acentuados devido à mesma regra de acentuação gráfica.

(  )  Os vocábulos “grandalhão” e “dificilmente” (sublinhados no texto) apresentam os sufixos ão e mente, respectivamente, sendo que o primeiro (ão) é um sufixo nominal aumentativo e o segundo (mente) é um sufixo adverbial.

Assinale a alternativa que indica a sequência correta, de cima para baixo.

A) V – V – V – F – V

B) F – F – V – F – V

C) V – F – V – F – V

D) F – V – F – V – F

E) V – F – V – V – F

Resposta: Alternativa A

Comentário:

(V) denominamos Presente do indicativo – 1ª pessoa do plural (nós) – desinência número-pessoal -mos
dispomos
(V) (eu/ ele) dizia Pretérito imperfeito do indicativo – 1ª ou 3ª pessoa do singular
(V) Super + estimado “super” em excesso
Super + dotadas Dotadas “acima da média”, logo, em posição superior
(F) e-vi-dên-cia

OU

e-vi-dên-ci-a

Paroxítona terminada em ditongo

Ou

Proparoxítona

es-pé-cie

OU

es-pé-ci-e

Paroxítona terminada em ditongo

Ou

Proparoxítona

tê-nis Paroxítona terminada em S
(V)  grandalhão

dificilmente

.

Grande (radical) + (a) vogal de ligação + ((lh)ão) = sufixo formador de substantivos aumentativos

Difícil (radical) + mente = sufixo formador de advérbios

QUESTÃO 2. (CESGRANRIO/PROMINP/Técnico Nível Médio – Administrador (COMOS-PDMS /2010)

COMO NÃO PENSEI NISSO ANTES?

Para ser um inventor, basta enxergar os problemas como matéria-prima para a criatividade e apostar nas próprias ideias.

(…)Diante de uma pedra no caminho, pode-se lamentá-la ou tentar removê-la. A primeira opção é a mais fácil, mas não leva a nada. A segunda nos permite não só dar um fim ao empecilho, mas 15.também deixar uma contribuição para a humanidade. Foi esse rumo que o motorista de caminhão aposentado José Roberto Rodrigues, de 55 anos, escolheu.

Há 15 anos, em um acampamento, José viu um botijão de gás ir pelos ares. Impressionado com o acidente, pôs na cabeça que 20.poderia fazer algo para evitá-lo. Anos depois, teve a ideia: se acondicionasse o botijão dentro de uma estrutura fechada e a conectasse com a área externa da casa, o problema estaria resolvido. Afinal, a explosão só acontece se há acúmulo de gás dentro da cozinha. Estava concebida a cápsula antiexplosão.

25.Para construir a engenhoca, ele pegou um balde grande de plástico, desses usados como lixeira, e fez dois furos: um para a mangueira do botijão e outro para permitir a conexão com o exterior da casa. Se o gás vazar, sai para o ambiente externo. “Fiz tudo sozinho”, orgulha-se José.

30.Tempos depois, inspirado pelas filhas, que volta e meia deixavam a comida queimar, aperfeiçoou o invento. Adicionou-lhe um dispositivo capaz de controlar o tempo pelo qual o fogão permanece aceso. Para isso, comprou um timer, aparelho encontrado em lojas de material elétrico, e o acoplou à válvula 35.do botijão. Funciona como um relógio de corda: em quinze minutos, quando completa a volta, o equipamento trava a saída de gás. Se o cozimento for demorado, é só reprogramar o dispositivo.  (…)

COSTA, Rachel. Sorria 13. abr./mai. 2010.

O referente do termo em destaque está correto em

(A) “…ou tentar removê-la.” (l. 13) (=  a narradora)

(B) “…evitá-lo.” (l. 20) (= o botijão)

(C) “…e a conectasse…” (l. 21-22) (= a ideia)

(D) “Adicionou-lhe…” (l. 31-32) (= o fogão)

(E) “e o acoplou à válvula de botijão.” (l. 34-35) (= o timer)

Resposta: Alternativa E

Comentário:

a) Errada.  “…ou tentar removê-la.” (l. 13) (= uma pedra no caminho)
b)  “…evitá-lo.” (l. 20) (= o acidente)
c) Errada.  “…e a conectasse…” (l. 21-22) (=uma estrutura fechada)
d) Errada.  “Adicionou-lhe…” (l. 31-32) (= ao invento)
e) Certa! “e o acoplou à válvula de botijão.” (l. 34-35) (= o timer)

QUESTÃO 3. (TJ-SC/Eng.Civil/2011) Analise as proposições quanto ao uso da crase:

I.  As máquinas de terraplenagem blindadas utilizadas pelo BOPE dão um ar de cinema no melhor estilo Tropa de Elite à estas máquinas já tão robustas e imponentes.

II.  Estamos à sua disposição para sanar quaisquer dúvidas.

III. Entregou o memorial descritivo ao assistente do diretor exatamente a 1h30.

IV. A saída interestadual destinada às empresas de construção civil equipara-se, na legislação tributária catarinense, à saída a contribuinte do ICMS, aplicando-se, no caso, alíquota correspondente à localização da destinatária.

V. Quando se fala em acesso à cidadania, um dos direitos fundamentais é o de poder existir, que está ligado à questão da identidade e do território.

a) Estão corretas somente as proposições II, IV e V.

b) Estão corretas somente as proposições II, III, IV e V.

c) Estão corretas somente as proposições I, II, IV e V.

d) Estão corretas somente as proposições I, II, III e IV.

e) Estão corretas somente as proposições I, III e V.

Resposta: Alternativa A

Comentário:

I. Errada. Nunca crase antes de demonstrativo ESTA(S)/ESSA(S). Corrigindo:

As máquinas de terraplenagem blindadas utilizadas pelo BOPE dão um ar de cinema no melhor estilo Tropa de Elite a estas máquinas já tão robustas e imponentes.

II.  Crase facultativa diante de pronome possessivo SUA/TUA/NOSSA/MINHA/VOSSA no singular.

Estamos à sua disposição para sanar quaisquer dúvidas.

Estamos a sua disposição para sanar quaisquer dúvidas

III. Errada. Crase com locuções adverbiais cujos núcleos são formados por substantivos femininos. É o caso desta questão. Corrigindo:

Entregou o memorial descritivo ao assistente do diretor exatamente à 1(hora)30.

IV. Correta.

A saída interestadual destinada às empresas de construção civil equipara-se, na legislação tributária catarinense, à saída a contribuinte do ICMS, aplicando-se, no caso, alíquota correspondente à localização da destinatária.

V. Correta.

Quando se fala em acesso à cidadania, um dos direitos fundamentais é o de poder existir, que está ligado à questão da identidade e do território.

QUESTÃO 4. (Fundação Euclides da Cunha/Min.da Pesca/Ag.Adm/2010) A forma verbal usada no texto que pode ser substituída pela forma indicada, sem que isso resulte em erro de concordância verbal, encontra-se em:

a) Tenho especial carinho e adoração por esse litoral, que frequento desde a infância, e que sempre me proporcionou pescarias inesquecíveis nas duas modalidades que mais gosto de praticar no mar, o arremesso e o vertical jigging.  / (…) sempre me proporcionaram (…)

b) Em meio a um mar “brabo”, açoitado por um vento que mal nos permitia ficarmos em pé para os arremessos, tivemos a felicidade de cruzar com um cardume de enchovas ainda mais brabas. / nos permitia ficar (…).

c) O que são trinta exemplares em meio às centenas que talvez passassem pelo local? / que talvez passasse (…).

d) Acontece que, nos dias que se passaram à nossa pescaria, soubemos que aquela costeira foi varrida por dezenas de outras embarcações, tanto de pescadores profissionais como de “esportivos”, que, com suas lambretas, plugsejigs, dizimaram os cardumes do local. / (…) suas lambretas, plugsejigs, dizimou (…).

e) O extermínio de garoupas em certas regiões do litoral paulista e paranaense com os afamados shadões foi outro exemplo de que a pesca com iscas artificiais, ou melhor, o pescador que as usa, está sempre caminhando sobre uma tênue linha que separa o esportista do “matador”.  / (…) que separam o matador (…).

Resposta: Alternativa B

Comentário:

a) Não é possível trocar por “proporcionaram”, pois o verbo deve concordar com o sujeito “esse litoral”.
b) É possível trocar pela forma infinitiva. O infinitivo flexionado é opcional neste caso. Assim: “…nos permitia ficar…”
c) Não é possível trocar por “passasse”, pois o verbo deve concordar com o sujeito “centenas”.
d) Não é possível trocar por “dizimou”, pois o verbo deve concordar com o sujeito “dezenas de outras embarcações”.
e) Não é possível trocar por “separam”, pois o verbo deve concordar com o sujeito “uma linha tênue”.

QUESTÃO 5. (IFSC/Téc.Adm/2010) Observe o texto abaixo:

Voávamos acima das montanhas e das nuvens dos comuns. Mergulhávamos nos lagos profundos, no encontro do silêncio e da linguagem das águas. Nos divertíamos com a inocência de não saber o que é sofrer.

(MEGIDO, José Luiz Tejon. O vôo do cisne: a revolução dos diferentes. 5 ed. São Paulo: Editora Gente, 2002.)

Assinale a alternativa correta em relação ao texto:

A) “Mergulhávamos nos lagos profundos”formam o predicado verbal do segundo período do texto.

B)O texto é formado por três orações simples.

C) “Montanhas e nuvens comuns” constituem o sujeito composto do primeiro período do texto.

D)Três verbos não estão conjugados na primeira pessoa do plural do pretérito imperfeito do indicativo.

E)Em “… com a inocência de não saber o que é sofrer” encontramos o verbo ser, embora ele não esteja devidamente conjugado.

Resposta: Alternativa A

Comentário:

a) Correta. “Mergulhávamos (VI) nos lagos profundos (adj. adv. de lugar)” = Predicado Verbal e é o 2º período do texto.
b) Incorreta. O texto é formado por três períodos/ 4 orações e nem todos simples:

1ª oração: “Voávamos acima das montanhas (…) comuns”.  Período simples

2ª oração: “Mergulhávamos nos lagos profundos (…) das águas”. Período simples

3ª e 4ª orações: “Nos divertíamos com a inocência de não saber o que é sofrer”. Período composto.

Levando-se em consideração que “saber” está no infinitivo e não constitui oração independente, temos, então, 4 orações e nem todas são simples. sE

c)
  1. “Montanhas e nuvens comuns” NÃO constituem o sujeito composto do primeiro período do texto.  Tais elementos constituem o núcleo do adjunto adverbial de lugar: “Voávamos acima das …”

Observação: núcleo do sujeito não vem preposicionado.

d)

 

Incorreta. Sim: três verbos estão conjugados na primeira pessoa do plural do pretérito imperfeito do indicativo.

Veja exemplos:

1. Voávamos

2. Mergulhávamos

3. divertíamos

Pretérito Perfeito do Indicativo = desinências (VA)/(IA)

e)

 

Incorreta. Na oração “Nos divertíamos com a inocência de não saber o que é sofrer” temos o primeiro verbo no pretérito imperfeito do indicativo e o segundo verbo no presente do indicativo. É verdade que se a oração fosse assim: “Nos divertíamos com a inocência de não saber o que era sofrer” ficaria com uma correlação de tempo e modo perfeitos. Entretanto, sabe-se também que o tempo presente do indicativo presta-se a várias correlações verbais, podendo, assim, juntar-se com tempos do passado e do futuro. Tal utilização está prevista na língua e pode ser utilizada para dar nuances de significado ao texto. No caso acima, como a narrativa é de recordação de um passado remoto (por isso justifica-se a utilização do pretérito imperfeito do indicativo), a troca – aparentemente abrupta – pelo presente do indicativo traz a narrativa para mais perto do leitor. Este é um recurso estilístico muito comum (utilização do tempo presente no meio de narrativa passada, para criar uma aproximação entre o leitor e os eventos narrados). Portanto, o uso não está indevido. Para maiores esclarecimentos, consulte a tabela de Correlações Verbais no capítulo destinado ao Verbo.

QUESTÃO 6. (FEPESE/Assembl.Legisl./Jornalista/2009) Considere as frases abaixo:

I. Parece que os Estados Unidos perdeu a guerra contra a obesidade.

II. No próximo domingo irão fazer seis anos que me formei em Jornalismo.

III. Por que eu teria lhe mentido a respeito de minhas fontes para o artigo?

IV. Ficaremos muito felizes, se virmos nossos nomes na lista dos aprovados.

V. Mal haviam soado as dezessete horas e todos se retiraram da sala.

Assinale a alternativa com afirmação incorreta, tendo em vista a norma culta da língua.

a) A concordância, em V está correta; a. haviam soado corresponde a tinham soado.

b) A frase II está correta, porque a locução verbal faz concordância com a idéia de tempo.

c) Há erro na frase I, pois os substantivos pró­prios de forma plural, precedidos de artigo, exigem verbo no plural.

d) Na frase III somente cabe próclise, uma vez que o futuro do indicativo não admite ênclise.

e) O item IV está correto: o verbo (ver) está no futuro do subjuntivo.

Resposta: Problema de gabarito

Comentário:

a) CERTA
b) ERRADA: verbo FAZER no sentido de tempo decorrido. Correto seria:

“No próximo domingo irá fazer seis anos…”

c) ERRADA. Próclise com locução verbal. O problema está na explicação, uma vez que não há nenhum caso de próclise relacionado com os tempos verbais.
d) CERTA
e) CERTA

QUESTÃO 7. (ESAF/MDIC – Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior/ Analista de Comércio Exterior-ACE/2012) Assinale a opção que, na sequência, preenche corretamente as lacunas do texto.

Quando a crise  financeira eclodiu em 2008, uma das ameaças mais temidas foi __1__ ela trouxesse consigo o protecionismo generalizado. A crise ainda não acabou, as perspectivas pessimistas __2__ comércio mundial não se concretizaram, e __3__ Brasil tenta agora é obter sinal verde para fechar por um tempo sua economia, abrindo caminhos __4__ outros países em situação semelhante façam o mesmo. A Organização Mundial do Comércio − OMC daria então aval a esse protecionismo, supondo que ela fosse capaz de estabelecer __5__ deveria ser a taxa de câmbio de equilíbrio de seus membros, e o período pelo qual uma taxa desalinhada poderia voltar ao seu nível “normal”, que é o que o Brasil parece supor ao pedir proteção temporária. A proteção, se concedida ao Brasil, provavelmente elevaria seus substanciais saldos comerciais, valorizando mais sua moeda, __6__esse é apenas um dos problemas da proposta.

(Editorial, Valor Econômico, 29/3/2012)

  1 2 3 4 5 6
a) o de que com o aquilo que o para onde porém
b) que do o de que que todavia
c) a

de que

a respeito do o que o para que qual mas
d) que

 

sobre o que o dos quais de

quanto

no entanto
e) qual para com o nosso com que como porquanto

Resposta: Alternativa C

Comentário: Algumas lacunas podem ser preenchidas por mais de uma expressão. Veja as opções possíveis:

  1 2 3 4 5 6
a)     aquilo que o   onde porém
b)   do       todavia
c) a

de que

a respeito do o que o para que qual mas
d)   sobre o     de

quanto

no entanto
e)            

QUESTÃO 8. (CESGRANRIO/CAIXA/Técnico Bancário/2012)A língua portuguesa conhece situações de dupla possibilidadede concordância. A modificação possível do termodestacado, mantendo-se a concordância, de acordo coma norma-padrão, encontra-se em:

(A) Jogar games de computador pode fazer bem à saúde — podem.

(B) um dos títulos mais populares do gênero no mundo, produzido pela Blizzard — produzidos.

(C) escolhidos pelos pesquisadores para integrar o grupo — integrarem.

(D) o grupo de controle não progrediu — progrediram.

(E) é preciso interagir socialmente — interagirem.

Resposta: Alternativa C

Comentário:

(A) Verbo sempre no singular, uma vez que o sujeito “Jogar games de computador”

Note que o núcleo do sujeito é um verbo no infinitivo. Veja o que diz a gramática nestes casos:

“Emprega-se o INFINITIVO IMPESSOAL (não flexionado) quando a ação por ele expressa não se refere a nenhum agente determinado, ou seja, o infinitivo é essencialmente impessoal:

Exemplos:

Querer é poder.

Lutar pela pátria é um ato de coragem.”

(Rodrigo Bezerra. Nova Gramática da Língua Portuguesa para Concursos. Ed. Método, p.683)”

(B) Concordância com a expressão “UM DOS (QUE)”

Quando é a expressão “um dos que”, o verbo poderá concordar, na maioria dos casos, tanto no plural quanto no singular.

Entretanto, se essa expressão denotar idéia de EXCLUSÃO só o singular é possível. Veja exemplo abaixo:

“Foi um dos filhos do João que me telefonou…” (Rodrigo Bezerra. Nova Gramática da Língua Portuguesa para Concursos. Ed. Método, p.519)”

Parecer ser este caso o da alternativa em questão:

um dos títulos mais populares do gênero no mundo, produzido pela Blizzard — produzidos.

Fica claro que APENAS um título foi produzido pela Blizzard.

(C) Certa. É um caso de concordância com o infinitivo (pessoal/impessoal). Antes de analisarmos propriamente a questão, vamos contextualizar a questão:

Veja trecho completo:

Outros idosos, escolhidos pelos pesquisadores para (os idosos) integrar(em) o grupo de controle do estudo, foram para casa, mas não jogaram nenhum videogame.

1. Oração principal: Outros idosos (…) foram para casa (…)

2. Oração subordinada adjetiva reduzida de particípio: (…) escolhidos pelos pesquisadores (…)

3. Oração subordinada adverbial final reduzida de infinitivo: (…) para integrar o grupo de controle do estudo (…)

4. Oração coordenada sindética adversativa: (…) mas não jogaram nenhum videogame.

Note que o sujeito da oração subordinada em questão está subentendido, mas está claro na oração principal (anterior). Veja o que diz a gramática quanto à concordância nestes casos:

“Quando o sujeito do infinitivo é o mesmo sujeito do verbo da oração antecedente, a flexão do infinitivo torna-se facultativa.

Exemplo: Tu não tens problemas apesar de ESTAR/ESTARES com o rosto turbado. (Rodrigo Bezerra. Nova Gramática da Língua Portuguesa para Concursos. Ed. Método, p.688)”

(D) Verbo sempre no singular, uma vez que o sujeito está no singular: “o grupo de controle”.
(E) O mesmo comentário da alternativa (A) serve para esta.

QUESTÃO 9. Para mostrar a importância do voto aos 16 anos 1 de idade, a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) realizou a campanha Te liga 16 — O Brasil só ganha se você tiver esse título.  O objetivo da campanha foi conscientizar os jovens de 16 anos da responsabilidade do voto e da participação política. “Votar aos 16 anos é despertar uma consciência cidadã. Ficar em casa reclamando que política é ruim não está com nada. Está na hora de não só pensar, mas de decidir”, disse o professor Pedro.

A presidenta da Comissão de Educação da

Câmara de Vereadores de Porto Alegre completou a introdução do professor, chamando a atenção dos 13 estudantes para o poder de decisão que eles têm. “Somos 33 milhões de brasileiros entre 16 e 24 anos. A juventude brasileira, se unida, é suficiente para 16 mudar qualquer coisa neste país.”

Internet: <www.maristas.org.br> (com adaptações).

(CESPE/TER-AP/Técnico Judiciário/2005) Com referência à sintaxe das orações e dos períodos do texto, assinale a opção correta.

A) No primeiro parágrafo do texto, o trecho em negrito (R.3-4) exerce a função de adjunto adverbial de “campanha” (R.3).

B) O trecho “da responsabilidade do voto e da participação política” (R.5-6) exerce a função de complemento da forma verbal “foi” (R.5).

C) O período ‘Votar aos 16 anos é despertar uma consciência cidadã’ (R.7-8) é composto por duas orações.

D) A oração ‘reclamando’ (R.8) expressa idéia de causa.

E) O sujeito da oração ‘Somos 33 milhões de brasileiros entre 16 e 24 anos’ (R.15) está subentendido: nós.

Resposta: Alternativa E

Comentário:

A) Errada. A expressão em negrito é o nome da campanha – que por sua vez é o núcleo do Objeto Direto.

Tal nome pode ser entendido como aposto restritivo ou de especificação: o tipo de aposto que especifica ou individualiza um termo genérico denomina-se aposto de especificação: Cidade de Salvador / O rio Tubarão / A rua Bocaiúva / A professora Fátima.

É o que ocorre na passagem: “(…) realizou a campanha Te liga 16 — O Brasil só ganha se você tiver esse título.”

B)

O trecho “da responsabilidade do voto e da participação política” (R.5-6) exerce a função de complemento da forma verbal “conscientizar” (R.5). Este verbo é Verbo Transitivo Direto e Indireto (“conscientizar alguém de algo”)

C) Sujeito Verbo de Ligação Predicativo do Sujeito
Votar aos 16 anos é despertar uma consciência cidadã
Não se está considerando neste caso a presença dos dois infinitivos como orações reduzidas de infinitivo. Segundo Evanildo Bechara (Gramática da Língua Portuguesa, p.404):

“a presença do infinitivo não caracteriza oração reduzida nos seguintes casos:

1)    Quando, sem referência a nenhum sujeito, denota a ação de modo vago, como substantivo:

Recordar é viver

Entendemos ser este o caso do período em questão.

Cabe ressaltar, entretanto, que se considerarmos os dois infinitivos como casos de orações reduzidas de infinitivo, mesmo assim não teríamos duas orações, mas três: a principal e duas reduzidas de infinitivo.

Portanto, sob nenhuma ótica é possível considerar correta a afirmação de um período contendo duas orações.

D) A oração reduzida de gerúndio ‘reclamando’ (R.8) não expressa idéia de causa.

As orações reduzidas de gerúndio em regra equivalem a orações subordinadas desenvolvidas adverbiais ou adjetivas. Neste caso, claramente equivale a uma idéia de modo. A NGB (Nomenclatura Gramatical Brasileira), entretanto, não reconhece a classificação “adverbial modal”. Vários gramáticos consagrados criticam essa exclusão e elencam uma série de exemplos em vernáculo. Veja estes exemplos retirados de Adriano da Gama Kury (Novas Lições de Análise Sintática):

“Cavalguei sem dizer uma palavra” (Alexandre Herculano)

“Depois os desconhecidos partiam sem que ninguém ousasse atalhar-lhes os passos” (Alexandre Herculano)

“Escreveu a dissertação empregando tinta encarnada

“E, tropeçando no escuro, fugimos quanto podíamos”

Assim, voltando à oração

Ficar em casa reclamando que política é ruim não está com nada.

Seja como for, a idéia de CAUSA não se justifica na leitura do texto e sim a de MODO.

E) Certa! Sujeito implícito pela desinência do verbo (-mos):

‘(NÓS) Somos 33 milhões de brasileiros entre 16 e 24 anos’

QUESTÃO 10. (AOCP/ IBC/ Fonoaudiólogo / 2009) Em todas as alternativas abaixo as formas verbais encontram-se no modo subjuntivo, EXCETO

a) “…com medo de que a população se revoltasse com a falta de emprego e exigisse melhores…”

b) “Enquanto fazem maracutaias e pegam dinheiro público a população…” para si, distraem a população…”

c) “Precisamos de governos que não se aproveitem das carências de seu povo…”

d) “O nosso governo, tentando manter a população calma e tentando evitar que as massas se rebelem…”

e) “…a  escravidão  na  zona  rural  fez  com  que  vários  o emprego e migrassem…” camponeses perdessem o emprego e migrassem…”

Resposta: Alternativa B

Comentário:

a)  “…com medo de que a população se revoltasse com a falta de emprego e exigisse melhores…”

a) revoltasse b) exigisse = Pretérito Imperfeito do Subjuntivo (desinência modo-temporal –SSE)

b)  “Enquanto fazem maracutaias e pegam dinheiro público a população…” para si, distraem

a) fazem b) pegam c) distraem = os três verbos estão no presente do Indicativo

c)  “Precisamos de governos que não se aproveitem das carências de seu povo…”

a) precisamos = Presente do Indicativo

b) aproveitem = Presente do Subjuntivo

d)  “O nosso governo, tentando manter a população calma e tentando evitar que as massas se rebelem…”

a) tentando manter b) tentando evitar = duas locuções verbais no modo indicativo

c) rebelem = Presente do Subjuntivo

e)  “…a  escravidão  na  zona  rural  fez  com  que  vários  o emprego e migrassem…” camponeses perdessem

a) fez = Presente do Indicativo

b) migrassem c) perdessem = Pretérito Imperfeito do Subjuntivo (desinência modo-temporal –SSE)

Anúncios
Esse post foi publicado em Institucional. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s